O mais tradicional desfile de carnaval de rua de São Paulo | Carnaval 2016 | 31/01/2016

Roda de Samba - 09/2006 - Velha Guarda da Portela

Fundada em 1970 a Velha-Guarda da Portela congrega os mais experientes nomes da famosa escola de samba do bairro carioca de Oswaldo Cruz. Surgiu de uma iniciativa de Paulinho da Viola, notório portelense e um dos bambas mais proeminentes no âmbito nacional. Composta por sambistas de projeção nas rodas de samba do Rio – como Monarco, Casquinha, Jair do Cavaquinho e Argemiro do Patrocínio. Já em 1970 gravou o LP "Portela, passado de glória", pela RGE. Neste disco, constaram composições como "Cocorocó", de Paulo da Portela, e "Vida fidalga", de autoria de Alvaiade e Chico Santana e a participação do violonista César de Faria, pai de Paulinho da Viola. No ano de 1974, o publicitário Marcus Pereira produziu o disco "Portela", com a participação da Velha Guarda cantando os grandes compositores da escola. Em 1980, a gravadora Eldorado lançou o LP "Monarco e a Velha-Guarda da Portela". No ano seguinte, Cristina Buarque lançou o disco "Cristina", no qual constou a participação da Velha-Guarda da Portela na faixa "Vida de rainha" (Monarco e Alvaiade). Neste mesmo ano, Clara Nunes, em seu LP, convidou a Velha-Guarda para participar da faixa "Portela na avenida", de Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro. No ano de 1984 interpretou a faixa "Direito à vida" (Elton Medeiros e Ana Terra) no LP "Histórias do céu e da terra", disco e projeto infantil de Ana Terra. Em 1986, o produtor japonês Katsunouri Tanaka lançou para o mercado japonês o disco "Doce recordação - Velha-Guarda da Portela. Tanaka produziu outro disco em 1990: "Homenagem a Paulo da Portela", também com a participação da Velha-Guarda e lançado somente para o mercado japonês, ambos, por seu selo Office Sambinha. Em 1994, Cristina Buarque lançou pela gravadora Saci o CD "Resgate". Neste mesmo ano, a Velha-Guarda da Portela apresentou-se no show Heineken Concerts no Palace, em São Paulo, com Paulinho da Viola, Gilberto Gil e Canhoto da Paraíba. Ainda neste ano, Alberto Lonato, um dos participantes da Velha-Guarda, sofreu um derrame e foi obrigado a se afastar do grupo, mas sua composição "Sofrimento de quem ama", gravada no LP "Portela, passado de glória", foi um dos sucessos nas apresentações do grupo. Em 1996 participou do disco "Deixa Clarear", de Zeca Pagodinho, no qual interpretou junto ao anfitrião a faixa "Vou procurar esquecer", de autoria de Monarco e Ratinho. No ano de 1999, Katsunouri Tanaka produziu o CD "Velhas companheiras", juntando as velhas-guardas da Mangueira e da Portela, com as participações de Guilherme de Brito, Cristina Buarque, Wilson Moreira, Monarco e Nelson Sargento, posteriormente lançado para o mercado brasileiro pela gravadora Nikita Music. No ano 2000, a gravadora Nikita Music relançou o disco "Doce recordação". Neste mesmo ano, Marisa Monte, cantora e compositora, filha de Carlos Monte, um dos ex-diretores da Escola de Samba Portela, produziu o CD "Tudo azul", da Velha-Guarda da Portela, ocasião em que recebeu vários convidados, entre eles Paulinho da Viola, Cristina Buarque e Zeca Pagodinho, além da própria Marisa Monte. Também em 2000, o professor João Batista Vargens declarou em entrevista à Lena Frias no "Jornal do Brasil" de 5/2/2000: "Velha-Guarda não é uma questão de idade ou longevidade, mas de identificação com certas matrizes de criação musical carioca".

Em 2001, Lula Buarque de Hollanda e Carolina Jabor começaram a rodar um filme sobre a Velha-Guarda da Portela. O filme, iniciado na temporada no Canecão, no show "Tudo azul", conta com depoimentos de vários integrantes do grupo. Neste mesmo ano, Carlos Monte e João Baptista M. Vargens lançaram o livro "A Velha Guarda da Portela", no qual entrevistaram vários de seus componentes. Ainda em 2001, Casquinha - um dos integrantes da Velha-Guarda da Portela - , convidou o grupo a participar de seu primeiro disco solo, no qual interpretaram "O sol", parceria de Casquinha com Argemiro da Portela. Em 2002, a convite de Teresa Cristina e Grupo Semente, participou do disco "A música de Paulinho da Viola". No ano de 2003, ao lado de Dona Ivone Lara, Wilson Moreira, Elton Medeiros, Cristina Buarque, entre outros, participou do CD "Um ser de luz - saudação à Clara Nunes", lançado pela gravadora Deckdisc. Em 2004, ao lado de Monarco, a Velha-Guarda foi um dos convidados de Beth Carvalho no DVD "Beth Carvalho - a madrinha do samba". Em 2005 a composição "Coração feliz" (Monarco e Mauro Diniz), foi incluída no CD "À vera", de Zeca Pagodinho, faixa na qual Velha-Guarda da Portela participou em dueto com o anfitrião.

Fonte: http://www.dicionariompb.com.br/ e http://yahoo.imusica.com.br